GRUPO SOCIALIZANDO

Início » Um poema e uma tela » PESO DELA

PESO DELA

Anúncios

1468619044_437_Grace-Coddington-the-woman-who-made-fashion-art

 

PESO DELA

Estava em letargo, Sonho ante Sonho.
Começava o drama, cena tacanha
Resfolêgo sem sanfona, medonho
Diz que me disse, dolorosa sanha.

Pesadelo acordado. Clássica manha,
Mas não menos me imponho.
Disputo, bruto, da bruta apanha
Lacrimal lamento recomponho.

Há certa morte, medo da vida,
De certa sorte má discernida
Em desejo pesado à revelia.

Dissertara agora a musa sentida,
Meu sentido e razão já ida,
Raro quem dela não apanharia.

_________________________________________________________________

Poema: Diêgo Melo Oliveira, do livro SONETOS INSERTOS(2015 – edição artesanal)

Talisa Soto photographed in 1982 by Bruce Weber for Coddington. Photograph: Weber/Phaidon

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: